Agexcom cria logotipo audiovisual para Semana da Imagem

“Depois de duas tentativas de logotipos que não deram certo, eu participei da reunião de atendimento e pude entender que o que estava em questão era o ponto onde o analógico se torna digital e o digital se mostra analógico. Um lugar discreto onde acontece o erro, a repetição ou onde surge o novo, que foi o que tentamos com o logo”. A frase é de Letícia da Rosa, professora dos cursos de Comunicação da Unisinos e diretora de Arte da Agência Experimental e Comunicação (Agexcom) da Universidade. Conforme a professora, a demanda produziu bastante estranhamento na equipe já que o conceito de técnica, um dos centrais desta edição da semana, habitualmente só está ligado a uma materialidade, um software ou hardware específico. Para Letícia, o processo todo foi bastante inovador, seja pelo inusitado do pedido de um logotipo que, além da dimensão visual tivesse uma dimensão sonora, como pela perspectiva filosófica do conceito de técnica pensado pelo cliente, e por uma forma de ver o analógico e o digital como tempos que se atravessam mutuamente na imagem audiovisual – e não como realidades separadas ou estágios evolutivos. “Foi uma experiência interessante para todos, desde Carolina Quirino, a aluna de Publicidade que tomou o briefing, ao aluno de Comunicação Digital que fez o logo, Geovani Morales. Eles aprenderam a fazer diversas perguntas para tentar compreender os conceitos e a pensar junto questões técnicas, filosóficas e culturais”, explica Letícia. À compreensão do conceito seguiu um imediato rascunho que brincava com as barras da televisão e o pixel, e entre ambas as naturezas, analógica e digital, iam buscando os ruídos possíveis, os espaços outros, os interstícios. Depois surgiu o aspecto sonoro, inspirado nas imagens criadas a partir da vivência dos mais diversos sons: das paisagens, dos silêncios, das cidades, dos jogos eletrônicos e até da estática televisiva. “Entre o analógico e o digital há ruídos e repetições, mas há outra coisa surgindo, algo quase imperceptível como é a sigla do TCAv dentro da logo”, explica a diretora de arte. Segundo a professora, é bastante comum receber pedidos de logomarca com assinatura digital sonora, como é o caso do “plim-plim” junto ao logotipo da Rede Globo, por exemplo, mas nunca tinha recebido um pedido em que o sonoro faça parte de todo o conjunto imagético da logo.


A Semana da Imagem na Comunicação foi o primeiro movimento de atualização e difusão teórica extra-classe na área de Comunicação da Unisinos. Realizada pela primeira vez em 1998 por iniciativa do Grupo de Estudos da Imagem na Comunicação, formado por professores do Curso de Comunicação Social da Unisinos, buscava na época promover a reflexão sobre a imagem, em suas especificidades técnica, estética e discursiva, na formação de estudantes ingressantes num mercado cada vez mais ávido e interessado por imagens. Em 2010, o Grupo de Pesquisa Audiovisualidades e tecnocultura: comunicação, memória e design (TCAv), decidiu retomar a realização do evento, desta vez pondo foco numa imagem que cada vez mais aponta para o estreitamento da diferença entre as mídias, a produção e a recepção, demandando experimentações e cruzamentos com a filosofia, a antropologia, as artes e as tecnologias da informação. Ainda sobre a semana da Imagem, que acontece nos dias 15 a 18 de agosto na Unisinos, confira a entrevista concedida pela coordenadora executiva Cybeli Moraes ao site do Instituto Humanitas Unisinos.

Confira também o site da Semana da Imagem

Você pode gostar...