Imagens conectivas da web e da cultura

A Revista Famecos, da PUCRS, traz um artigo de autoria de Suzana Kilpp no qual é discutida a natureza imagética do audiovisual e da cultura. Com o título Imagens conectivas da cultura, a autora defende que, em função do audiovisual transbordar os limites formais das mídias e chegar à Internet e aos dispositivos móveis, a cultura contemporânea se torna audiovisual. O caráter audiovisual da cultura não se deve à abundância e heterogeneidade de vídeos em circulação, mas à oportunidade que as “máquinas de vídeo” oferecem a qualquer usuário médio de participar da “experiência audiovisual”, de protagonizar cenas da cultura como novos feirantes em uma nova espécie de praça pública. O artigo discute, a partir de autores como Vilém Flusser, Henri Bergson e Walter Benjamin, as imagens conectivas da web no estágio atual da técnica .Teórica e imageticamente, teríamos chegado à conexão com outros através da prática de montagens conectivas, com as quais imaginamos não haver hierarquias entre nós. Imaginamos haver apenas nós e links.

Você pode gostar...