Da “pulga” a banca

Uma “pulga atrás da orelha” (ou muitas). Uma vontade. Vários caminhos. Escolhas difíceis. Decidir-se por um programa de pós-graduação e uma linha de pesquisa, montar um projeto baseado na sua “pulga atrás da orelha” e ser aceito. Depois, muita leitura, muita discussão, muitos artigos meia-boca, descobertas, mais artigos (melhores e publicáveis) e muitos, muitos momentos de angústia. Então, acabam-se as disciplinas e o horário fixo semanal, mas aumenta o compromisso e o prazo diminui. É chegada a hora de unir parte do que se aprendeu em aula, suas “pulgas” e mergulhar de cabeça no processo de pesquisa. A dissertação vai ganhando forma e consistência. O ponto final é dado, as correções retornam e a impressão é feita. Vem a banca.

A banca… Finalmente marcada a banca, depois de muita expectativa.

*Mestranda: Chaiane Bitelo
Título: “O itunes como elemento de um sistema-produto: processos de significação nas interfaces digitais”
Data: 04/04 – 9h Sala CPA 205
Banca:
Profa. Dra. Tânia Luisa Koltermann da Silva (UFRGS)
Profa. Dra. Ione Maria Ghislene Bentz (UNISINOS)
Prof. Dr. Gustavo Daudt Fischer (orientador)

Senti um friozinho na barriga durante toda a semana que antecedeu aquela manhã de segunda-feira, 04 de abril. Estava segura e tranqüila com a relevância da pesquisa e o relatório apresentado, mas queria que o momento da defesa fosse perfeito, que o nervosismo tradicional dessas situações não me atrapalhasse na hora de falar. Fiz tudo como manda a regra: elaborei um esboço da apresentação com antecedência, fiz reunião com meu orientador, me informei sobre as últimas pesquisas dos membros da banca olhando o lattes. Mas claro que o acabamento na apresentação e o discurso final foi de véspera. Passei o final de semana inteiro me preparando e principalmente, ensaiando. Valeu a pena. A tensão na hora foi amenizada.

Ufa. Minha parte, a primeira, tinha passado. Então era o momento de ouvir a banca. A relevância da pesquisa e estrutura metodológica adotada foram exaltadas. As professoras trouxeram excelentes contribuições a partir de suas experiências, além de indicações de outros autores que pudessem complementar o referencial teórico apresentado aumentado as discussões encaminhadas nos resultados do estudo. Também foram observados aspectos a respeito da ampla perspectiva de abordagem de pesquisas futuras em torno do objeto de estudo, o aplicativo iTunes. Principalmente a partir da composição teórico-metodológica desenvolvida pelo estudo com as áreas de Design Estratégico, UX e Comunicação. Esta última, com abordagens no âmbito das discussões deste grupo, o TAcv, com autores como Lev Manovich.

Ao final, recebi a aprovação com nota 9.8. Emocionada e satisfeita, percebi que todo o esforço e dedicação valeu a pena. Tinha finalmente alçando mais uma meta.

+ Talvez você se interesse por: