A resiliência do BROADCAST: o Globoplay e as tensões jurídicas na constituição do streaming no Brasil

postado em: Atualizações, Bancas | 0

Banca de defesa de tese do doutorando Wesley Wadim Passos Ferreira de Souza.

No dia 21 de julho de 2021 às 14h aconteceu a defesa de tese do doutorando da linha de pesquisa Mídias e Processos Audiovisuais, Wesley Wadim Passos Ferreira de Souza. O título da pesquisa, A resiliência do BROADCAST: o Globoplay e as tensões jurídicas na constituição do streaming no Brasil, tem orientação o Prof. Dr. Gustavo Daudt Fischer e coorientação do Prof. Dr. João Martins Ladeira – UFPR. Participaram da banca de avaliação: Prof. Dr. Francisco Machado Filho – UNESP, Prof. Dr. Maurício Liesen – UFPR, Profa. Dra. Maria Clara Jobst de Aquino – UNISINOS, Prof. Dr. Daniel Silva Pedroso – UNISINOS.

De acordo com o doutorando, sua pesquisa envolve o grande personagem da indústria cultural brasileira, o produto Globoplay que pertence ao Grupo Globo, onde a pesquisa propõe tensionar como dispositivo no qual se atualizam tensões regulatórias do audiovisual, tendo sua interface como objeto de análise. O tema da pesquisa se debruça na constituição do streaming do Brasil sob a perspectiva dos atravessamentos entre a dimensão das normas e da técnica.

A pesquisa de Wesley realiza um diálogo muito forte entre a área do direito (sua formação de origem) e da comunicação, interfaceando aspectos sobre normas e decisões de agências reguladoras do audiovisual brasileiro, assim como os observáveis – interfaces do dispositivo de streaming da Globo. O objetivo geral da tese é entender como se dá a construção e a incidência da dimensão jurídica no contexto do fenômeno da convergência (ou dispersão) das imagens televisivas para dispositivos de streaming no Brasil. Entende-se como problema de pesquisa a construção a partir do misto bergosniano; Como as tensões que comparecem na confguração do marco regulatório do audiovisual brasileiro se atualizam na plataforma de streaming do Grupo Globo?

Para desenvolver as respostas ao questionamento da pesquisa, a proposta metodológica que Wesley utiliza se baseia na arqueologia do saber de Foucault, a visada arqueológica sobre as mídias, a partir de autores como Lev Manovich, e por fim a metodologia das molduras, conferindo ethicidades próprias de seu objeto, a partir da Prof. Suzana Kilpp e Gustavo Fischer.

O aluno realiza a arqueologia para apropriação da história do audiovisual a partir de Benjamin para refletir sobre a história a contrapelo, entendendo as descontinuidades como vetores de revelação e uma não linearidade histórica. Por isso, realiza uma tensão entre o tempo do direito versus tempo das midias, promovendo uma relação entre os campos do saber.

Wesley aponta para uma genealogia no streaming brasileiro, sugerindo uma evolução das 3 dimensões: Sociológica: uma análise das logicas do broadscast, tv pública , TV segmentada e streaming; Dimensão Normativa e a Dimensão decisória. Além disso, confere molduras a partir da análise da dissecação da interface, como por exemplo a formação do acervo do usuário como uma das molduras, conferindo uma editoração pelo usuário no acervo da plataforma de incentivo ao consumo às produções nacionais e também como o assinante é emoldurado pela plataforma que remete a lógica de pagamento, uma moldura financeira. Além disso, a ideia de resiliência é debatida com força na tese,  entendendo a capacidade e característica do objeto em tentar se renovar, se adaptando e resistindo a situações diversas.

Os comentários da banca trouxeram muitas provocações acerca do tema, variando desde questões relacionadas ao marco regulatório da televisão, a partir do Prof. Dr. Francisco Machado Filho – UNESP, aspetos a partir da reflexão do Prof. Maurício Liesen (UFPR) trazendo um viés das teorias dos meios, mas questionando as materialidades como conceito, no sentido voltado a concretude, suporte físico, e as materialidades da comunicação, e também uma proposta de materialidade como aquilo que escapa a própria mediação do meio, como conceito de convergência embasado em Jenkins. O Prof. Daniel Silva Pedroso – UNISINOS comentou sobre a travessia do mestrado em direito para o doutorado em comunicação, trazendo a característica de estrangeirização que o aluno fez, mas reforçando o aspecto da interdisciplinaridade. Por fim, a Prof. Maria Clara – UNISINOS, traz o aspecto da convergência como algo central, e a convergência normativa a partir de outros exemplos como caminho a explorar pesquisas futuras. Além de comentar que se trata de uma tese provocativa quando traz a proposta da resiliência do broadcast.

Para conhecer um pouco mais sobre o histórico da pesquisa de Wesley, acesse aqui o resumo da tese, na época ainda em desenvolvimento, quando submetido ao Seminário Discente da UNISINOS em 2020.

Texto: Roberta Krause.

Deixe um comentário