Debate sobre games e audiovisualidades da Tecnocultura encerra a XIX Semana da Imagem

A última mesa de debates da XIX Semana da Imagem recebeu os pesquisadores Ms. Camila de Ávila e Dr. Eduardo Harry Luersen para falarem sobre “Ver, ouvir e jogar: games e audiovisualidades da Tecnocultura”, com debate mediado pelo Prof. Dr. João Ricardo de Bittencourt. O evento foi transmitido ao vivo pelo Youtube do Portal Mescla.

A pesquisa de Camila de Ávila, doutoranda e mestre pelo Programa de Pós-graduação em Ciências da Comunicação da Unisinos, na linha de pesquisa Mídias e Processos Audiovisuais, é dedicada aos jogos e a proposta arqueológica. Sua dissertação de mestrado, defendida em 2020 tem o título: A Incrustabilidade Durante em Jogos Digitais: Escavações de uma Archaeogamer.

Camila conduziu sua pesquisa para tratar o jogo enquanto mídia, dotado de memória, como uma forme de ser e agir e que pensa o produto e o produtor de uma tecnocultura audiovisual. “O jogo não aciona somente comandos do gameplay, mas também sua incrustabilidade do passado e presente”, avalia.

Por sua vez, o doutor pelo Programa de Pós-graduação em Ciências da Comunicação da Unisinos, na linha de pesquisa Mídias e Processos Audiovisuais, Eduardo Luersen, abordou aspectos de sua tese: “RESSONÂNCIA TECNOCULTURAL: Rastros da ambiência contemporânea nas sonoridades dos jogos digitais”. Foram analisadas sonoridades de jogos de computador contemporâneos, observando 15 jogos da última década e meia, para mapear algumas das tendências predominantes e devires minoritários no seu design sonoro.

Para o pesquisador, mais que os sons dos jogos em si, o que interessava era observar, através deles, reconfigurações de fundo na tecnocultura. A pesquisa procurou demonstrar, como a modelagem de sons para jogos digitais se desenvolvem a partir de uma relação com uma memória audiovisual e sonora. “Partilhando uma malha imaginária com sons de outras mídias como o cinema, a televisão, o rádio e, de modo mais amplo, com uma memória de nossa cultura audiovisual contemporânea, o design sonoro nutre-se de imagens de diferentes naturezas que matizam nossa percepção habituada do mundo e que orientam a nossa relação com artefatos culturais como os jogos digitais”, avalia.  

South Park: The Stick of Truth é um jogo de 2014 que inspirou o pesquisador a observar sincronia sonora e efeitos

Eduardo realizou doutorado sanduíche na Leuphana Universität Lüneburg, Alemanha, onde teve a oportunidade de conhecer e expandir sua pesquisa no Gamification Lab.

Com transmissão online pelo YouTube do Mescla, o Portal da Indústria Criativa da Unisinos, a Semana da Imagem na Comunicação é um evento promovido anualmente pelo Grupo TCAv na Unisinos e conta com o apoio CAPES e FAPERGS. Para mais informações, basta acessar a página do evento.

Leia as teses:
“RESSONÂNCIA TECNOCULTURAL: Rastros da ambiência contemporânea nas sonoridades dos jogos digitais”

A Incrustabilidade Durante em Jogos Digitais: Escavações de uma Archaeogamer

Texto: Priscila Boeira

Deixe uma resposta