O adeus a Alexandre Rocha da Silva: um amigo e um legado

postado em: Acervo de Ideias | 0

Nós, do grupo de pesquisa “Audiovisualidades e Tecnocultura: Comunicação, memória e design”, recebemos com profundo pesar a notícia do falecimento do professor Dr. Alexandre Rocha da Silva. Ele morreu na madrugada deste domingo (8) vítima de um câncer. Alexandre, referência nos estudos de comunicação e semiótica no Brasil, atualmente era professor de graduação e pós-graduação na Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (FABICO/UFRGS) e foi um dos iniciadores  do Grupo de Pesquisa em Audiovisualidades, o GPAv, grupo antecessor do TCAv.

Fonte: Reprodução/Facebook

O pesquisador ingressou no mestrado da UNISINOS em 1996, no doutorado em 1999 e em 2003 tornou-se professor da instituição. Entre 2004 e 2010,  integrou o GPAv junto com outros pesquisadores, como as profa. Dras Suzana Kilpp, Miriam Rossini e Nisia Martins do Rosário. O grupo visava estudar o conceito de audiovisualidade a partir de três movimentos: encontrar e analisar audiovisuais em contextos não reconhecidamente audiovisuais; perceber o audiovisual como campo contemporâneo de convergência de formatos, suportes e tecnologias, resguardadas as especificidades do cinema, da televisão, do vídeo e das mídias digitais; e reconhecer suas linguagens, configurações, usos e apropriações. Nesse período, o GPAv criou duas disciplinas de Mestrado/Doutorado (Audiovisualidades nas mídias e Pesquisa de audiovisual), ampliou a base de pesquisadores, publicou livros, ofereceu mesas em eventos da área, promoveu palestras no PPG, orientou mestrandos e doutorandos. Posteriormente, o grupo se desdobrou em dois grupos: o atual TCAv e o Grupo de Pesquisa Semiótica e Culturas da Comunicação (GPESC).

Montagem: Camila de Ávila

A produção bibliográfica do professor é bastante extensa, contando mais de uma centena de artigos, capítulos de livros e livros publicados, entre eles “Audiovisualidades da Cultura” (Entre Meios, 2010), “Do audiovisual às audiovisualidades: convergência e dispersão nas mídias” (Zouk Editora, 2009) e “A Dispersão na Semiótica das Minorias” (UNISINOS, 2001).

O pesquisador também foi editor das revistas Intexto, Rastros, Em Questão e Fronteiras, e coordenador do GP Semiótica e Culturas da Comunicação da Compós. Alexandre Rocha da Silva deixa saudades e um legado importantíssimo para os estudos de semiótica, comunicação, cultura e audiovisualidades.

Fontes

AUDIOVISUALIDADES E TECNOCULTURA: COMUNICAÇÃO, MEMÓRIA E DESIGN. Fundamentos do grupo. Disponível em: <https://tecnoculturaaudiovisual.com.br/fundamentos-do-grupo/>. Acesso em 8 ago. 2021.

GPAV – GRUPO DE PESQUISA AUDIOVISUALIDADES. Publicações. Disponível em: <https://gpaudiovisualidades.wordpress.com/publicacoes/>. Acesso em 8 ago. 2021.

LATTES ALEXANDRE ROCHA DA SILVA. Disponível em: <http://lattes.cnpq.br/6382569996199325>. Acesso em 8 ago. 2021.

Texto: Ananda Zambi

Revisão: Camila de Ávila e Sonia Montaño

Deixe um comentário