PERSONA-LIZAÇÃO: Personas e experiências tecno-imaginativas contemporâneas

postado em: Atualizações, Bancas | 0

Desenvolvida pela pesquisadora Flavia Xavier Barros, a tese intitulada “PERSONA-LIZAÇÃO: Personas e experiências tecno-imaginativas contemporâneas” foi defendida em modalidade online no dia 30 de março de 2021, às 14h. A banca foi composta pelos professores Dr. Osmar Gonçalves dos Reis Filho (UFC), Dr. Fábio Ciquini (Faculdade Cásper Líbero), Dra. Cybeli Almeida Moraes (UNISINOS), Dr. Gustavo Daudt Fischer (UNISINOS), Dra. Sonia Estela Montaño La Cruz (orientadora) e Dra. Ana Paula da Rosa (coorientadora).

Fonte: transmissão online da banca de Flavia Xavier Barros

Sobre a pesquisa

Buscando responder como os processos tecno-imaginativos, possibilitados pelas lógicas digitais, atuam no sentido de dar a ver imagens de persona-lização, Flavia Barros esmiuçou as relações estabelecidas com as imagens resultantes nos aplicativos Google, Facebook, Pinterest e LinkedIn na tela de um smartphone. A pesquisadora define como persona-lização: fenômeno tecnocultural imagético com múltiplas camadas que faz emergir nas superfícies das telas do smartphone imagens técnicas as quais dão a ver personas; além disso, ela destaca que o propósito é “analisar a persona-lização em sua processualidade no intuito de des-cobrir os aspectos que a possibilitam e potencializam como fenômeno imagético digital contemporâneo.”

Conforme explanado durante a banca, na apresentação da pesquisa, Flavia Barros teve seu entendimento acerca das imagens transformado a partir do programa de pós-graduação em comunicação e da linha de pesquisa Mídias e Processos Audiovisuais. Incitada pelo método intuitivo do filósofo Henri Bergson, a pesquisadora expôs que pode “entrar nas imagens e extrair delas aquilo que tinham de único”. Além da intuição, Flavia utilizou-se de processos cartográficos na captura de mais de 130 prints de tela por meio de um smartphone pessoal e do paradigma indiciário ao imaginar com base nos indícios identificados.

Fonte: apresentação de Flavia Xavier Barros

Alguns dos conceitos centrais da pesquisa de Flavia Barros, que circundam as camadas apontadas pela pesquisadora, tratam-se de: imagem, software, smartphone, interface e persona. A partir das camadas propostas pela pesquisadora (design, dispositivos, usuários, algoritmos e dados e experiência), houve uma demarcação do processo de personalização através da identificação da sobreposição dessas camadas e da definição das personas de cada aplicativo, conforme explicitado por Flavia durante a banca “o que eu fiz foi imaginar, ou seja, tentar transpor em imagens aquilo que, para mim, permitia identificar de uma forma mais acentuada a presença visual dessas camadas que foram propostas”.

Fonte: apresentação de Flavia Xavier Barros

A banca

Ao proporcionar uma leitura fluente em sua tese, a pesquisadora foi bastante elogiada, o texto claro e corrente foi reforçado por todos da banca. Outro comentário compartilhado por todos os professores presentes foi em relação à atualidade, à importância e à urgência do tema estudado por Flavia Barros. O Dr. Fábio Ciquini (Faculdade Cásper Líbero) e o Dr. Osmar Gonçalves dos Reis Filho (UFC) realçaram a utilização de autores como o filósofo Vilém Flusser. Dr. Osmar Reis Filho também ressalta o percurso apresentado por Flavia na tese e a forma como a pesquisa foi bem estruturada. Os professores da Unisinos Dra. Cybeli Almeida Moraes e Dr. Gustavo Daudt Fischer instigaram provocações acerca das definições e aplicações de persona-lização e de experiência, bem como realizaram sugestões visando publicações advindas da tese.

Texto: Amerian Aurich

Deixe uma resposta