Técnicas e experimentações na produção de vídeo-aulas

postado em: Atualizações | 0

Nos dias 17 e 18 de junho, professores da rede de ensino do Sesc de Santa Catarina, participaram de um curso de capacitação para produção de vídeo-aulas. O objetivo principal da ação foi o de construir pequenas noções sobre a linguagem fotográfica utilizada para a concepção de produtos audiovisuais. Dentre os assuntos, uma atenção a mais foi direcionada para o uso de luzes artificiais e naturais, o enquadramento e composição, bem como softwares de edição e captação de áudio. A tcaviana Analu Favretto falou um pouco sobre a experiência:

“Acho que dialoga muito com a minha pesquisa. Meu projeto, desde o início, foca em curtas-metragens feitos com “pouco”, por assim dizer. Eu utilizo o rótulo de “Cinema de Garagem”, cunhado pelos pesquisadores Marcelo Ikeda e Dellani Lima para falar de vídeos captados, editados e distribuídos da garagem de casa. A possibilidade de se ter dispositivos portáteis, computadores pessoais e softwares de edição propiciam uma experiência de laboratório na própria casa. Acho que o que se está fazendo agora são metodologias de garagem, que são essas formas de conseguir dar uma aula de casa, utilizando o enquadramento do notebook como limite do quadro e tentando ao máximo “prender” a atenção do aluno.

Foi uma experiência muito rica. Ao conversar com os professores pude entender as angústias quanto aos equipamentos e também quais as dificuldades quanto ao o que usar, o que comprar, como fazer com o que já se tem em casa. A realidade é que todo mundo precisa fazer os vídeos e captar as aulas utilizando alguma gambiarra: seja na organização do fundo do quadro, em utilizar lanternas, abajur e a própria linguagem corporal. Tá sendo uma fase de descoberta de potência dos espaços e do corpo e isso, com certeza, dialoga com o que está sendo produzido audiovisualmente.”

Deixe uma resposta