#TecnometodologiasTCAv | Máscaras e mecanicismos: uma proposta cartográfica sobre os princípios da animação

  • Os textos que compõem esta seção constituem uma investigação dos procedimentos técnico-metodológicos utilizados nas pesquisas de mestrado e de doutorado de integrantes e de egressos do Grupo TCAv.
Título do trabalho: Máscaras e mecanicismos: um estudo sobre os princípios da animação cinematográfica do desenho
Nível: Mestrado
Autor: Simone de Novaes Costa Pereira
Orientador: Dr. João Damasceno Martins Ladeira
Ano de defesa: 2017
Link da dissertação: http://www.repositorio.jesuita.org.br/handle/UNISINOS/6252

Simone é graduada em História pela Universidade do Estado de Santa Catarina (2013), realizou mestrado em Ciências da Comunicação pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (2017), na qual fez parte do Grupo de Pesquisa Audiovisualidades e Tecnocultura: comunicação, memória e design. Atualmente desenvolve atividades como professora de História.

A dissertação objetiva lançar um olhar sobre o cinema de animação ao propor acessar modos de ser da animação do desenho, enquanto virtualidades que se articulam e se atualizam, por meio da compreensão dos doze princípios fundamentais da animação. Tais princípios foram desenvolvidos pelos Estúdios Disney como uma espécie de manual para os seus animadores. Simone destaca a importância de conhecer cada um dos doze princípios, no intuito de observar suas manifestações enquanto dimensões da imagem-movimento.

Embora não siga estritamente a ordem do desenvolvimento do trabalho, destaca-se o quadro-resumo dos doze princípio da animação organizado pela autora, após realizar análise dos mesmos ao ressaltar frames dos filmes selecionados (exemplos desse procedimento serão demonstrados a seguir). Para a realização dos procedimentos de destaque dos frames foi utilizada a ferramenta de edição de vídeo ADOBE PREMIERE ELEMENTS 4.0.

Exemplo do procedimento de análise da autora sobre os princípios da animação – quinto princípio.
Exemplo do procedimento de análise da autora sobre os princípios da animação – sétimo princípio.

A autora destaca que o movimento não é meramente ilustrativo, mas sim a análise dos frames com vistas a sua superação , indo do desenho imóvel à problemática do movimento em si – aproximando as reflexões do animador Norman McLaren àquelas expressas por Gilles Deleuze, observando as imagens-movimento.

O corpus da análise foi escolhido de forma muito interessante, a partir do método intuitivo de Bergson, Simone elege Branca de Neve e os Sete Anões (1937); Toy Story (1995); A Viagem de Chihiro (2001); e O Menino e o Mundo (2013). Branca de Neve e os Sete Anões é a primeira produção de animação do desenho em longa-metragem; Toy Story também foi escolhido por sua relevância histórica, foi o primeiro grande longa-metragem de animação produzido a partir de procedimentos computadorizados; A Viagem de Chihiro é uma produção japonesa que obteve o reconhecimento tanto de festivais especializados quanto a receptividade do público; O Menino e o Mundo é uma produção brasileira que, apesar de não ter tido grande circulação em território nacional, recebeu reconhecimento mundial, sobretudo em eventos especializados na área.

Sob o olhar tecnometodológico que estamos lançando nessa série, o trabalho foi desenvolvido de acordo com a abordagem cartográfica praticada por Walter Benjamin, descrita e explorada por Canevacci e Molder. A cartografia propõe o reconhecimento de que objeto e método são mutuamente construídos e afetados, reinventando-se reciprocamente de acordo com suas conexões.

Desse modo, o método cartográfico é essencial para a criação de mapas de orientação que nos guiam pelos princípios fundamentais da animação presentes em quadros dos filmes, buscando eleger afinidades entre os fragmentos vislumbrados, no sentido de montar nossas duas constelações, onde existam coalescências, tensões de tempo, a partir das dimensões relativa e absoluta. (PEREIRA, 2017, p. 43)

Além dos doze princípios da animação, Simone também destaca a necessidade de conhecer como foram concebidos os quatro filmes que integram o corpus, considerando as características dos estúdios e as técnicas empregadas. A comunhão entre a compreensão de como se manifestam os doze princípios e as características de concepção dos filmes, integram a dimensão relativa contemplada na pesquisa.

Exemplo do procedimento de análise da autora sobre as características dos estúdios e técnicas empregadas nos filmes que compõem os corpus.

As imagens-movimento também se manifestam em sua dimensão absoluta, cuja experimentação se deu por meio da observação do corpus, num primeiro momento. Em seguida, foram relacionadas as dimensões relativa e absoluta. E, por fim, foram elaboradas as constelações. A partir da eleição de afinidades entre os vestígios dos objetos, Simone cria mapas de orientação, organizando-os em duas constelações: a constelação das Máscaras e a constelação dos Mecanicismos. Conforme resume a autora:

A constelação das Máscaras se manifesta como uma dimensão da imagem-afecção, exprimindo afetos, sejam eles qualidades ou potências, os quais reincidem por meio da repetição de traços que compõem desde a expressão fisionômica dos personagens, os adereços que os caracterizam, até a manifestação complexa de suas personalidades. A constelação dos Mecanicismos, por sua vez, constitui uma dimensão da imagem-ação, onde ocorre uma coordenação de sucessão dos movimentos entre os quadros da animação, os quais operam como se estivessem em um universo regido por leis da física, cujas delimitações constroem uma organização hierárquica durante o encadeamento dos movimentos. (PEREIRA, 2017, p. 18).

Simone destaca que o exercício cartográfico não tem viés quantitativo, não visa contar o aparecimento das Máscaras e dos Mecanicismos. Foi cartografada uma cena em cada um dos filmes que compõem o corpus, objetivando observar a maneira pela qual os princípios da animação se manifestam. Não foram utilizadas sequências de frames das cenas trabalhadas, mas sim ressaltados quadros que possuíssem em seu interior a manifestação dos princípios da animação – dimensão relativa – e dos regimes da imagem-afecção e da imagem-ação – dimensão absoluta.

Exemplo do movimento da autora sobre o corpusBranca de Neve e os Sete Anões (1937).
Exemplo do movimento da autora sobre o corpusToy Story (1995).
Exemplo do movimento da autora sobre o corpusA Viagem de Chihiro (2001).
Exemplo do movimento da autora sobre o corpusO Menino e o Mundo (2013).

A pesquisa da Simone demonstra um intenso trabalho sobre o corpus. A assertividade das propostas advém de um profundo conhecimento do material, que se dá não só pelo contato com os filmes, mas também do material disponível sobre sua feitura e realização – pesquisa sobre os estúdios, histórico dos filmes, making-ofs. Um exemplo muito rico da operacionalização da metodologia cartográfica.

Texto: Lucas Mello Ness

Deixe uma resposta