CONSTRUTOS DE ESPECTADOR NOS DISPOSITIVOS PLATAFORMAS DE VIDEO STREAMING: Arranjos a partir da arqueologia das mídias

postado em: Atualizações, Bancas | 0

No dia 15 de setembro de 2021 às 14h aconteceu a banca de qualificação de tese do doutorando da linha de pesquisa Mídias e Processos Audiovisuais, Lucas Mello Ness. O título da pesquisa, CONSTRUTOS DE ESPECTADOR NOS DISPOSITIVOS PLATAFORMAS DE VIDEO STREAMING: Arranjos a partir da arqueologia das mídias, tem orientação do Prof. Dr. Gustavo Daudt Fischer. Participaram da banca de avaliação: Prof. Dr. Maurício Liesen – UFPR e o Prof. Dr. Tiago Ricciardi Correa Lopes – UNISINOS. 

O objetivo de Lucas com a sua pesquisa se dá em alguns principais pontos de interesse. Dentre eles compreender as dinâmicas das plataformas de vídeo streaming enquanto dispositivos; apresentar a prática de telas enquanto movimento relacional entre espetadores e dispositivos; propor construtos de espectador a partir de abordagens da arqueologia das mídias; além de explorar os construtos de espectador emergentes nas plataformas de vídeo streaming. 

O discente busca estudar fenômenos que chamam sua atenção e percebeu que na emergência das plataformas de streaming havia algo que merecesse ser estudado. Também destacou que contribuíram para sua perspectiva no projeto a sua formação multidisciplinar nos níveis de graduação e mestrado. 

O trabalho apresentado foi dividido em cinco temas que ajudaram a elucidar o processo de construção do projeto de tese. A primeira parte abordou os temas relacionados ao grupo de pesquisa, sendo eles Tecnocultura, Audiovisualidades e a Intuição através da filosofia de Bergson. 

O segundo capítulo trouxe a questão do dispositivo e do meio enquanto conceitos centrais para a tese, abordando os principais autores e tensionamentos.  

A parte central da apresentação tocou no conceito das Práticas de Telas na perspectiva da Arqueologia das Mídias. Aqui foram apresentados também alguns exemplos práticos de aparelhos do passado que possuíam determinadas características vistas hoje nas plataformas de streaming.  

Movimento exploratório ligado a arqueologia das mídias.

Na quarta parte da apresentação, o discente trouxe para o debate os movimentos exploratórios sobre a Netflix apresentando recortes de itens de usabilidade, bem como comunicações em redes sociais digitais.  

Por fim foram apresentadas algumas propostas de prosseguimento da tese. 

No encaminhamento para a banca, os comentários se dirigiram para caracterizar o tema como promissor e necessário, também foram feitos complementos no sentido evolucional do trabalho e da densidade teórica. Também foram feitos alguns alinhamentos de termos e construídos alguns possíveis tensionamentos que podem ser fortuitos para o desenvolvimento da tese. Foram sugeridos aportes bibliográficos complementares e a superação de alguns binarismos utilizados na construção da tese. Por fim, a banca avaliadora se manifestou pela aprovação do trabalho, qualificando então a tese para continuar no seu desenvolvimento.  


Texto: Gabriel Palma 

Deixe um comentário